26/03/2013

Meus dedos


Vila Nova de Gaia (hoje)

o vento rasga-me os fios do cabelo
 a chuva chora sobre esta cicatriz
amolecem traços de luz
 que persistentemente detenho da memória

frágil e patética
 passo meus dedos no sulco vincado da pele

ah como sinto ainda o sonho e o sangue
 enchendo cada traço


que quererá afinal este sentir de mim? 





(foto minha)

Sem comentários:

Enviar um comentário

Obrigado por me vir ler e comentar.