02/03/2013

Acordar


(Alcochete)


mais uma manhã rolando pelo tempo
a dar luz a uma existência
misteriosa e intemporal

 cada traço é cada vez mais vivo e oculto

no bafo de um passado
 o presente boceja

 por entre as águas procura o Verbo
desenlaçando
os mistérios da insónia




(foto minha)

Sem comentários:

Enviar um comentário

Obrigado por me vir ler e comentar.